Viver com Ansiedade


São cada vez mais os casos de ansiedade em consulta de psicologia. Para além do stress diário a que estamos expostos e que pode gerar ansiedade, também podemos ter na nossa personalidade um traço ansioso, que se traduz numa maior tendência para reagir com ansiedade às situações e compromissos. Desta forma, torna-se fundamental dar atenção aos sinais de ansiedade, conhecer um pouco mais desta problemática e aprender a lidar com ela.


A ansiedade é uma resposta emocional normal que se carateriza pela nossa reação a um acontecimento ou problema. Ela é por isso uma emoção normativa e necessária ao ser humano, uma vez que nos permite reagir e envolver no dia-a-dia. No entanto, quando surge de forma excessiva ou prolongada falamos de uma ansiedade que pode tornar-se numa perturbação psicológica.


Podemos imaginar uma linha que separa a ansiedade saudável da ansiedade patológica. A ansiedade saudável permite o nosso esforço, empenho, dedicação, envolvência. Faz-nos agir e reagir. A ansiedade patológica limita-nos e fecha-nos, faz-nos sentir medo de situações simples e apreensão constante sem uma razão evidente, podendo levar ao evitamento de situações. 

Para além disto, a ansiedade pode ter diversas manifestações. Podemos sentir ataques pânico, stress pós-traumático, obsessões/compulsões, ansiedade generalizada, fobias. Qualquer tipo de ansiedade consegue ser limitativa e levar a um estado de exaustão emocional. Pode igualmente comprometer as suas responsabilidades nos mais diversos contextos como familiar, profissional, social.

Alguns dos sintomas passam pelo medo persistente durante o dia, constante tensão e nervosismo, bloqueios e dificuldades de concentração, irritabilidade, preocupações, sonolência ou dificuldade em dormir, sintomas físicos como cansaço, tremuras ou palpitações cardíacas, entre outros. 

Prolongar a exposição à ansiedade sem os recursos psicológicos necessários para a enfrentar, leva ao aumento da própria ansiedade e a um agravamento do estado psicológico. Se se identifica com alguns dos sintomas referidos, torna-se importante uma avaliação em consulta de psicologia para diagnosticar a presença e o tipo de ansiedade patológica, para de seguida adequar um plano terapêutico.

Lembre-se… A ansiedade tem tratamento! 

140 visualizações