Recuperar da infidelidade?


Esther Perel, psicoterapeuta e terapeuta de casais, em diversos livros, artigos e TED TALKS fala de relações conjugais, de infidelidade e na sexualidade nos casais (aproveito para aconselhar as suas TED TALK, onde fala destes mesmos assuntos). Ela define a traição como uma relação secreta, com ligação emocional e alquimia sexual.


A relação extraconjugal destrói o casamento, a felicidade e a sua identidade. É uma transgressão que é praticada universalmente que é também uma transgressão que é punida universalmente. No entanto, vem acompanhada de uma excitação que muitos casamentos nunca conheceram.

O que é considerado infidelidade varia muito e podemos considerar diferentes tipos de infidelidade – sms, relação sexual, pornografia, pensar ou sonhar com outra pessoa… Na verdade, não há uma definição consensual para infidelidade porque é definida de acordo com os princípios, valores e experiências de cada um.


Usualmente a traição está relacionada com a procura de algo novo, paixão e sexualidade livre e não somente com a relação sexual. Nem sempre está relacionada com o desejo de afastamento do companheiro, mas sim de mim, da pessoa que me tornei ao longo do tempo, na procura de um outro eu.

De forma exigente, muitas vezes na relação amorosa procuramos no outro alguém que preencha necessidades individuais - um melhor amigo, amante, companheiro de confidências, companheiro emocional, um bom pai e par intelectual – tudo numa só pessoa. Achamos que somos tudo isso para ao outro até que a traição nos diz que não. Por isso a traição compromete a imagem que tenho de mim, a minha identidade e a confiança em mim e nos outros.


É possível uma relação recuperar de uma traição? Para algumas relações, a traição é a morte de uma relação que já estava a morrer, mas para outras pode ser uma hipótese de mudança. Juntos podem decidir qual o legado que a traição vai deixar na relação. Se por lado a traição traz mágoa e dor, por outro lado pode trazer também autodescoberta e crescimento, da relação, do outro e de mim mesmo.


Hoje em dia será cada vez mais usual as pessoas terem dois ou três casamentos, na busca de felicidade que é prometida neste mundo novo. Por isso, Esther Perel termina a sua TED TALK com a seguinte questão para os casais que procuram terapia de casal depois da infidelidade: o vosso primeiro casamento terminou. Querem criar um segundo casamento juntos?


26 visualizações