Passo a passo, vencendo os ataques de pânico - testemunho



"Quando tive o meu primeiro ataque de pânico, não tinha conhecimento do que se passava e muito pouca informação sobre ansiedade.

A ansiedade foi aumentando, foram prescritos medicamentos que eu tomava, mas a ansiedade não passava e cada vez estava maior e tinha vários ataques de pânico “do nada” como costumava dizer.

Ir ao supermercado, cinema, conduzir com chuva, locais com muita gente e até viajar me causava bastante ansiedade e algumas vezes surgiam os ataques de pânico, isto durante sete anos. Até que, por estar e cansada e farta desta situação, decidi procurar ajuda profissional e encontrei a Drª Catarina. Na primeira consulta e seguintes foram feitos testes para determinar o meu estado de ansiedade, nesta altura até beber água me causava muita ansiedade!

Fomos seguindo semanalmente onde me foram ensinadas técnicas para evitar os ataques de pânico, usei-as algumas vezes e resultou! Pensei então “estou no bom caminho, afinal isto é só macaquinhos na minha cabeça e com força de vontade eles vão desaparecer”. Expus-me a situações que anteriormente me causavam pânico, como andar de comboio e conduzir por Lisboa, em quarenta anos de vida nunca o tinha feito. Ansiosa claro, ao princípio, mas consegui e isso ajudou a perceber que afinal conseguia combater estes “fantasmas”.

A parte mais complicada e mais embaraçosa talvez, foi beber água. Comecei o desafio de beber um copo de água durante a consulta, eu dizia “vir a Lisboa beber um copo de água, que vergonha”. Mas aos poucos estou a conseguir ultrapassar esse medo e sei que vou conseguir.

Ainda há momentos de ansiedade “natural” que não me levam mais ao pânico como anteriormente, estou mais forte mentalmente e enfrento os meus medos.

Sempre pensei que era a única com este problema e para mim era muito difícil pensar que conseguiria ultrapassar sem medicação.


(nota: relato de acompanhamento psicológico realizado por mim, com consentimento da própria)


#ansiedade #pânico

49 visualizações