Ninguém nos treinou para as emoções




Somos os filhos de uma geração que não nos ensinou nem nos treinou para as emoções mas vivemos numa sociedade onde a inteligência emocional virou moda, onde essas competências nos são exigidas sem que no nosso percurso de desenvolvimento alguém nos tenha explicado o que são.


Fomos mal treinados para sentir, para expressar ou para gerir emoções. Fomos altamente motivados para ter, para alcançar...um trabalho, um emprego...um bom emprego, com um bom salário. Fomos ouvindo..."estuda, um dia serás recompensado". E hoje, somos recompensados com exigência profissional, com horas a mais no emprego, com remunerações nem sempre à altura. Sacrificamos a nossa vida pessoal, a nossa vida afetiva, a nossa vida familiar e amorosa. Deixamos para trás, não cultivamos. Não ouvimos, não respeitamos, não somos empáticos, não nos colocamos no lugar do outro, somos autocentrados, muitas vezes egoístas...


Porquê?


Porque fomos mal treinados para as emoções, porque se achou que não era relevante ou simplesmente porque não se sabia fazer melhor. As relações amorosas falham, a perceção de felicidade diminui, no entanto somos a geração com mais habilitações e mais conhecimentos nas diferentes áreas.


O que nos falta então?


Sentir, mostrar afeto, estarmos mais disponíveis para o outro, respeitarmos, exigirmos respeito, darmos tempo, exigirmos tempo para nós, compreendermo-nos e compreendermos o outro, ajudar, desenvolvermo-nos enquanto pessoas, conhecermo-nos...

Ainda vamos a tempo de fazer diferente...


A vossa

Catarina Lucas


#inteligênciaemocional #emoções #amar

105 visualizações