Hiperatividade: linhas orientadoras para pais



- Sempre que der uma instrução ao seu filho, faça-o de forma simples, clara e direta;

- Assegure-se que a criança compreendeu aquilo que lhe disse ou a ordem que lhe deu (questione-o de forma a assegurar-se);

- Quando der uma instrução, olhe o seu filho nos olhos;

- Tente não transmitir muita informação de uma só vez ou dar várias instruções ao mesmo tempo;

- Ajude o seu filho a estruturar e organizar o seu dia-a-dia;

- Estabeleça rotinas para o seu filho organizadas, simples e estáveis;

- Quando estiver a estudar ou a desempenhar outra tarefa que exija concentração, elimine estímulos visuais e auditivos que o possam perturbar;

- Uma vez que a hiperatividade não é um estado passageiro, as rotinas e regras devem manter-se ao longo do tempo;

- Recorra ao reforço positivo com o intuito de aumentar o comportamento desejado e aumentar a autoestima;

- Os reforços positivos, apenas em situações excepcionais deverão ser bens materiais. Dê preferência às demonstrações de afeto, onde um simples "muito bem!" pode ser suficiente;

- Não recorra ao castigo físico, uma vez que promove a agressividade e revolta;

- Se tiver que o castigar, fale com ele de forma calma e sem discutir, de modo a que ele perceba o motivo do castigo;

- Organize os períodos de estudo. Estes devem ser curtos, de modo a não perder o foco atencional;

- Forneça ao seu filho um local calmo, iluminado e sem distratores para a realizar dos trabalhos escolares;

- Poderão de vez em quando recorrer a reuniões familiares onde se discutam regras e comportamentos adotar. Assim os pais saberão como agir quando as situações ocorrerem e a criança saberá aquilo com que pode contar;

- Todo o comportamento tem uma consequência, boa ou má, mas tem. Se o seu filho assimilar esta regra é mais fácil cumprir aquilo que lhe é exigido;

- Não esqueça que em último caso, os pais são a figura de autoridade e que possuem legitimidade para utilizar essa autoridade.


#hiperatividade

52 visualizações