top of page

Empatia: À descoberta do mundo do outro



Vivemos uma era digital, na qual as interações humanas são frequentemente mediadas por ecrãs. A tecnologia, apesar de nos conectar com o mundo e encurtar distâncias, pode, por vezes, criar barreiras emocionais. Neste sentido, a capacidade de compreender e partilhar as experiências do outro assume um papel preponderante, tornando-se fundamental cultivar a empatia nas crianças desde cedo.


A empatia é a capacidade de uma pessoa se conseguir colocar no lugar do outro e perceber o que o outro pode estar a sentir e a pensar, como se estivesse a viver a mesma situação. O desenvolvimento da empatia nas crianças é um processo multifacetado que se constrói ao longo do tempo, sendo moldado por fatores pessoais, sociais e ambientais.

O ambiente familiar e escolar desempenha um papel fundamental na construção das bases da empatia. Crianças que crescem num contexto onde a expressão emocional é encorajada tendem a mostrar-se mais sensíveis às emoções dos outros.


Deste modo, os cuidadores e educadores devem procurar encorajar a comunicação aberta sobre as emoções e a criação de um espaço onde as crianças se sintam à vontade para partilhar emoções. Eis algumas estratégias que podem ajudar:  

  • Forneça à criança ferramentas para compreender e gerir as suas próprias emoções. No dia-a-dia, identifique emoções na criança para a ajudar a reconhecer as emoções, por exemplo “estás muito feliz”, “como é que isso te faz sentir?”, “pareces triste, estou certo/a?”.

  • Enquanto adulto, verbalize as suas próprias emoções de forma clara, para que a criança compreenda como se sente, o que originou essa emoção, e qual a sua reação perante a mesma.

  • Ajude a criança a identificar emoções nos outros. Por exemplo, leiam juntos/as uma história ou vejam um filme juntos/as, e vá perguntando à criança como é que ela acha que a personagem se está a sentir. Converse com a criança sobre a mensagem de cada livro/filme.

  • Encoraje e ensine a criança a corrigir as más ações e a mostrar que está arrependida.  

  • Estimule brincadeiras cooperativas e colaborativas, que envolvam a partilha de experiências e resolução conjunta de conflitos. Estas dinâmicas ajudam as crianças a compreender as emoções, necessidades e perspetivas do outro, desenvolvendo a capacidade de se colocar no lugar do outro.


Assim, promover a empatia é fundamental para o desenvolvimento socioemocional das crianças. Ao fornecer o suporte necessário, estamos a investir no bem-estar das crianças e a criar alicerces sólidos para um futuro no qual a empatia constitui uma ferramenta essencial na resolução de conflitos, na compreensão do mundo à sua volta e na construção de relações interpessoais significativas.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page