Educar um filho em tempos de pandemia


É errado pensar que se educa todos os filhos da mesma forma. As práticas parentais devem ser ajustadas a cada filho pois cada um tem as suas caraterísticas e especificidades, o contexto social varia e também a própria Parentalidade surge em diferentes fases na vida dos adultos, pais. Os valores e princípios a transmitir aos filhos é que devem ser constantes. No entanto, é importante entender que as diferenças individuais de cada filho explicam porque é que os filhos não seguem o mesmo caminho, apesar de lhes ter sido transmitido os mesmos valores. Os pais devem lutar sempre para dar uma educação melhor aos seus filhos do que aquela que receberam.

Viver nos tempos atuais de pandemia torna-se um desafio ainda maior para a Parentalidade, uma vez que a estrutura básica da nossa vida ou da vida dos filhos foi alterada. Mais do que nunca é fundamental os pais gerirem o seu tempo, e conciliar esse mesmo tempo com as atividades escolares e de lazer dos filhos. Também devido ao confinamento, encontrar momentos de espaço pessoal pode tornar-se um desafio, mas é importante que não seja descurado. Igualmente essencial é não perder a capacidade de entender a realidade de cada problema para cada pessoa. Por vezes, os pais perdem a noção do que é a vida de uma criança/adolescente, pois compara os problemas à escala do adulto. Está errado. Estar longe dos amigos, não conseguir jogar online com eles, não ter um baile ou viagem de finalistas, são eventos muito marcantes pela negativa na vida dos filhos. Isso deve ser valorizado pelos pais.


Estar mais tempo com os seus filhos em casa, e eles perceberem a realidade difícil que enfrentamos, também pode permitir apostar mais no desenvolvimento das capacidades de expressão emocional. Devem motivá-lo a descobrir a sua consciência emocional, perguntando “O que é que tu pensas sobre isso?”, “O que é que achas disto?”. Quando as crianças/adolescentes não são estimuladas neste sentido, podem não compreender perguntas como “O que é que sentiste?”.


Por último, com o objetivo de promover hábitos saudáveis para fortalecer a saúde e contribuir para o bem-estar pessoal, incentive o seu filho a promover os seguintes hábitos:

  • Realizar todas as refeições principais do dia;

  • Comer fruta e legumes todos os dias;

  • Lavar os dentes com regularidade;

  • Manter uma postura adequada principalmente durante as aulas online;

  • Realizar pequenos momentos de exercício físico (e.g. subir e descer escadas, ginástica);

  • Ter um horário regular e planeado com antecedência;

  • Relaxar (respirar fundo, música ambiente agradável, jogos em família);

  • Rir com frequência;

  • Beber água ao longo do dia;

  • Dormir o número de horas suficientes.


Para cada hábito saudável pode experimentar fazer com o seu filho um jogo e atribuir pontos de 0 (nunca) a 10 (sempre) e perceberem desta forma o que devem corrigir, criando em conjunto um plano de mudança e melhoramento pessoal.


Diana Fonseca

Psicóloga Clínica e Coordenadora do Núcleo Infantil e Juvenil

58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo