top of page

Dieta anti-inflamatória no combate à Covid-19

Atualizado: 6 de jun. de 2023



A fase pandémica que atravessamos é marcada por grandes incertezas. A forma como a Covid-19 afeta a saúde de cada indivíduo é muito particular dada a variedade de sintomas e a gravidade dos mesmos. Sabe-se que em média, cada indivíduo infetado por Covid-19 pode demorar cerca de 5-6 dias até manifestar os primeiros sintomas e que os mesmos podem ter sequelas a longo prazo.


Uma abordagem de primeira linha é a mudança de hábitos alimentares, com o intuito de garantir uma alimentação tipicamente anti-inflamatória que contribua para esta necessidade de uma resposta imunitária eficaz. Em última instância, em caso de infeção por SARS-CoV-2, esta abordagem alimentar auxiliará na gestão dos sintomas e de possíveis sequelas.


A dieta anti-inflamatória tem como intuito minimizar a inflamação secundária a uma infeção. O nosso sistema imunitário é solicitado quando na presença de um “invasor”, tendo os alimentos com ação anti-inflamatória um papel preponderante nesta resposta.


Tipicamente os alimentos que compõem esta dieta e cujo consumo deve ser privilegiado são:

- Frutos vermelhos (morangos, mirtilos, framboesas, amoras), uvas e abacate

- Azeite virgem extra pela sua riqueza em vitamina E, deverá ser a gordura de eleição para cozinhar/temperar

- Vegetais, em particular de folha verde escura: espinafre, couve kale e brócolos

- Outros: cogumelos, batata-doce, alho, amêndoas e cacau

- Especiarias como a curcuma e pimenta (caso bem toleradas)


Os alimentos a evitar são: ricos em glúten (tipicamente ricos em farinha de trigo), charcutaria, bebidas com gás, refrigerantes, manteiga, leite, pão de trigo, alimentos processados e fritos.


A inclusão de um suplemento de vitamina D3 (forma absorvível de vitamina D) é também um ótimo aliado no fortalecimento do sistema imunitário.


Aliado a isto é importante que procure:

- Incluir atividade física, sempre que possível (desde uma simples caminhada a uma prática mais intensa)

- Garantir 7-8 horas de sono

- Evitar o consumo de álcool e tabaco


Apesar da fase desafiante que atravessamos pode recorrer à sua alimentação como uma forte aliada no combate e gestão dos sintomas provocados por este vírus.

A mudança começa dentro de si!

65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page