Como lidar com o desconfinamento?

Um ano de pandemia, um ano de incertezas, um ano de restrições e mudanças. A situação que vivemos provocou profundas alterações na vida da maioria de nós e, por isso, trouxe desafios, inseguranças e medos. Agora, entramos num novo momento de desconfinamento e, com ele, podemos sentir uma ambiguidade de sensações, desde o desejo do regresso à normalidade como a que conhecemos, ao medo, receio e ansiedade.



O que podemos fazer para lidar melhor com o desconfinamento?

  1. Estar atento aos seus pensamentos e emoções: o nosso humor flutua naturalmente e isso deve-se, essencialmente, aos pensamentos e significados que damos ao que acontece, a nós próprios e aos outros. Esteja mais atento(a) ao que vai sentindo e dê-se conta do que está por detrás disso.

  2. Normalizar: a resposta de ansiedade surge como forma proteção e pode ser adaptativa. Ela ajuda-nos a adoptar comportamentos de segurança e pró-saúde. No regresso a alguma normalidade é importante lembrarmo-nos de que o risco continua presente e, por isso, não devemos descurar os comportamentos de higiene e segurança. É natural sentir-se inseguro(a) e pensar que pode não estar preparado(a).

  3. Aprender a gerir a ansiedade: focar no aqui e agora, no momento presente. Dê-se conta do que o(a) rodeia, utilizando, por exemplo, o que os seus sentidos conseguem retirar do contexto (nomear o que vê, o que ouve, o que cheira e o que saboreia). Pratique a respiração diafragmática e permita-se a ter um momento de relaxamento por dia.

  4. Respeitar as suas necessidades e limites: todos temos o nosso timing e sabemos, melhor do que ninguém quando estamos preparados para avançar. Não se pressione, faça o que sentir que consegue e quando sentir que é altura.

  5. Abandonar a agenda de controlo: foque-se no que consegue controlar - a sua esfera de ação. É nela que deve investir a sua energia. O que não está suas nossas mãos é incontrolável e isso não é sinónimo de descontrolo. Aprenda a gerir e colocar em perspetiva as suas expetativas: nem sempre o que esperamos que aconteça acontece dessa forma. Isso não significa que seja pior. Às vezes é só diferente do que esperávamos.

  6. Confiar na sua capacidade para lidar com a adversidade: certamente não é a primeira vez que lida com situações difíceis. Recorde um momento difícil da sua vida e as estratégias que utilizou para o superar. Tente adequá-las à situação e pô-las novamente em prática. A sua resiliência é importante para regressar progressivamente às rotinas.


Lembre-se que a pandemia não dura para sempre: a situação é temporária. Partilhe com os mais próximos aquilo que sente e verá que não está sozinho(a)! Mantenha-se seguro(a) e continue a cumprir todos os cuidados de saúde.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo