top of page

Como contornar a inflação, mantendo uma alimentação saudável?

Atualizado: 6 de jun. de 2023



Em tempos de inflação, destaca-se a subida dos preços dos alimentos que numa primeira instância, podem levá-lo a assumir a dificuldade em manter uma alimentação saudável.


A boa notícia é que implementando algumas estratégias é possível contornar esta realidade exigente, salvaguardando a sua saúde e bem-estar.

Seguem algumas sugestões para o efeito:

- Planeie as suas refeições semanais de forma a adquirir os bens alimentares que de facto necessita

- Elabore uma lista de compras, tendo em conta as refeições planeadas

- Opte por frutas e vegetais da época pois a sazonalidade tem um impacto no custo dos alimentos. Aliado a isso, a riqueza nutricional destes alimentos está garantida pelo respeito da sua época de colheita

- No caso particular dos vegetais, pode optar pelos congelados que em alguns casos, são mais baratos em relação aos frescos e respondem à dificuldade de gestão de tempo para a sua preparação e perecibilidade. Ressalvo que contrariamente aquilo que commumente se pensa, o congelamento dos alimentos não representa uma perda de nutrientes significativa

- Compare os preços dos alimentos por kilo, tendo em conta as superfícies que dispõem no seu raio geográfico. Neste âmbito, creio ser importante certificar-se da origem dos produtos que está a adquirir de forma a minimizar o risco de exposição a agrotóxicos

- Esteja atento à qualidade das promoções, avaliando o preço/kg e comparando com outras marcas para garantir se de facto é vantajoso

- Prefira alimentos a granel pois tendencialmente são mais em conta

- Varie a sua alimentação, incluindo leguminosas (feijão/grão/favas/ervilhas/lentilhas) como alternativas à proteína animal (carne e peixe). Estes últimos, são matérias-primas tendenciosamente mais dispendiosas. Desfrute da riqueza nutricional das leguminosas e aventure-se em pratos vegetarianos (ex: bolonhesa de lentilha, chili de feijão, caril de grão-de-bico...). A proposta é: experimente!

– Procure minimizar o desperdício alimentar, reaproveitando sobras (talos e cascas de vegetais para uma sopa ou cascas de batata assadas no forno com orégãos e um fio de azeite virgem extra...). Consulte este guia para o efeito: https://www.apn.org.pt/documentos/ebooks/Desperdicio_alimentar.pdf

– Certifique-se de que conserva corretamente os alimentos de forma a que os mesmos não se tornem obsoletos precocemente. Este comportamento também contribui para a redução do desperdício alimentar


Em súmula, aposte nos alimentos mais naturais, dê asas à sua imaginação, confecionando receitas em casa, reduzindo o desperdício e preservando a sua alimentação saudável pela riqueza nutricional, fundamental para a sua saúde e bem-estar!

43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page