top of page

"Convencer" a procurar psicoterapia?



É possível "convencer" alguém a procurar psicoterapia?

É natural sentir-se assustado ou preocupado quando alguém de quem se gosta está a passar uma situação difícil. Quer-se encontrar uma maneira de ajudar e de dar apoio e muitas vezes a ideia de ajuda profissional - psicoterapia - surge como possibilidade. No entanto, não é possível obrigar alguém a fazer psicoterapia, no sentido que a motivação interna é a mais fundamental num processo de terapia, quer seja numa terapia individual, quer de casal. Algumas pessoas podem sentir-se hesitantes ou resistentes à ideia de fazer psicoterapia por motivos muito diversos.

No entanto, apesar de não se poder obrigar alguém a procurar psicoterapia, é possível dar informação acerca do é a psicoterapia e para que serve. Para isso, é importante ter em atenção o momento em que se aborda essa possibilidade - escolher um momento privado e calmo onde a pessoa poderá estar mais recetiva à ideia. Abordar a pessoa partindo de um lugar de preocupação e cuidado e nunca de julgamento ou zanga - ligar a sugestão de psicoterapia a preocupação com o bem-estar e saúde da pessoa, explicando as suas preocupações.

Depois, partilhar histórias pessoais acerca de como a psicoterapia já o ajudou a si mesmo e/ou outras pessoas diminui o estigma em volta da psicoterapia, permitindo a partilha de experiências e mostrando a naturalidade de recorrer a essa ajuda profissional.

Ter preocupações e questões relativamente à psicoterapia podem fazer parte do processo de escolha e questões como o gasto financeiro associado ou o tempo despendido podem ser duas dessas questões. Outras podem surgir, como achar que se pode falar com amigos em substituição de um profissional, já ter experimentado ir uma vez e não ter corrido bem, não entender como falar sobre os assuntos vai ajudar ou como fazê-lo com um estranho que muitas vezes não diz nada podendo inclusivamente julgar. Estas são algumas das questões e preocupações que dissuadem as pessoas de procurar ajuda profissional e é preciso estar preparado para estas questões quando sugere psicoterapia. Mais uma vez, a informação correta e simples pode ajudar a desmistificar algumas ideias erradas acerca do que é a psicoterapia e o papel do psicoterapeuta. É importante validar as preocupações e perceber como as ultrapassar. A psicoterapia é desenvolvida tendo como base uma relação entre paciente e terapeuta em que ambos se compreendem mutuamente.

Apesar de tudo, é importante saber quando não insistir. A psicoterapia precisa de motivação intrínseca e por isso, pode nunca ser verdadeiramente útil quando a pessoa que a procura o faz porque o outro sugeriu, obrigou, chantageou… O seu papel passa por oferecer apoio, encorajamento e informação. A pessoa deverá escolher por si mesma.

139 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page